terça-feira, 22 de janeiro de 2008

o que eu queria que o meu filho soubesse...


que o amo incondicionalmente.
que há-de superar tudo e a si mesmo,
e que há-de ser feliz e forte e grande,
que deve acreditar e teimar e lutar e perder e ganhar,
que no seu coração não há limites.
que a vida o vai magoar muito,
e que o mundo não é o que parece,
que vai perder sonhos, pessoas, amores...
e que às vezes vai ser infeliz e fraco e pequenino.
mas não faz mal, porque eu...
eu amo-o incondicionalmente.
b. b. booker
janeiro de 2008

1 comentário: